Fã de Hitler e Bolsonaro cria Partido e tem milhares de Seguidores - Veja a Entrevista

Folha- Harry perdeu as contas de quantas vezes seu perfil, com cerca de 1.700 seguidores, foi bloqueado pela rede social após denúncias de usuários.
"A causa dos bloqueios é porque o dono do Facebook [Mark Zuckerberg] tem origem judaica", diz Harry, que acredita que o holocausto, que ele chama de "holoconto", não foi exatamente como dizem os historiadores. Nega, porém, ser racista e tenta provar mostrando a foto do melhor amigo, negro, postada no Twitter. Só fecha o semblante quando questionado se é neonazista. "Discordo totalmente de derramar sangue inocente. Sou religioso", afirma o integrante da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.
Harry defende a liberdade de expressão irrestrita. Ele não crê que tenha propagado discurso de ódio ou que tenha feito apologia ao crime. "Se tivesse cometido alguma ilicitude, estaria preso."