Manifestação contra Trump, transforma cidade de Phoenix em praça de guerra

Polícia pulveriza gás lacrimogêneo em manifestantes após o trunfo de Trump em Phoenix

"Estas são pessoas verdadeiramente desonestas. São pessoas ruins. Eu realmente acho que elas não gostam do nosso país", disse Trump. "As únicas pessoas que dão uma plataforma a esses grupos de ódio são a mídia" Disse ele sobre quem protestava .

                                                                         VÍDEO:
                                     
O presidente americano reencontrará sua base eleitoral no Arizona, mas sua visita à região, com muitos imigrantes mexicanos, será agitada. Espera-se que Trump faça um discurso que poderia incluir, além de prioridades políticas, uma denúncia contra os preconceito e a intolerância.

O prefeito democrata, Greg Stanton, afirmou que não é o momento de o presidente visitar a cidade:



"Os Estados Unidos estão sofrendo. E estão sofrendo em grande parte porque Trump pôs gasolina nas tensões raciais. Com sua visita a Phoenix na terça-feira, temo que possa estar tentando acender um fósforo", escreveu em uma coluna.

A oposição também acusa Trump de jogar sal em feridas abertas indo ao Arizona após anunciar dias atrás que considera indultar o polêmico xerife deste estado, Joe Arpaio, condenado por violar uma sentença federal, ao perseguir excessivamente os imigrantes em situação ilegal. Arpaio, de 85 anos, um fervoroso partidário de Trump, levou por quase 25 anos uma perseguição implacável no condado de Maricopa contra os imigrantes latinos.