MEMBRO DO MBL,DEU GOLPE EM COMPOSITOR RICO DALAZAM - ASSISTA AO VÍDEO


Bicha, pague meu dinheiro." O alerta de treta braba foi disparado semanas atrás, quando, num show em Vitória (ES), o rapper Rico Dalasam citou o verso central da versão brasileira funkeira adolescente para o hit "Bitch Better Have My Money", da superstar internacional Rihanna. "Respeitem a bicha preta. Me dá o meu dinheiro", ele adaptou.
Nem era exatamente para ela, mas o olho público viu a indireta acertar a também brasileira (hoje em rota de se tornar mundialmente conhecida) Pabllo Vittar, que se apresentaria na mesma noite que Rico em Vitória. A treta, que já se desenvolvia nos bastidores, se avolumou agora diante do público - por mistérios do showbiz que nós temos dificuldade de decifrar, no mesmo instante em que Pabllo lança o clipe transnacional "Sua Cara", com Anitta e Major Lazer, e Rico apresenta o EP "Balanga Raba".
Adolescentes têm xingado o rapper de Taboão da Serra de "oportunista" que quer aparecer à custa de Pabllo, mas é fato que ele é o autor solitário de "Todo Dia" ("eu não espero o carnaval chegar pra ser vadia/ sou todo dia/ sou todo dia"), que despontou no carnaval passado e é responsável por boa parte do forfait em torno de Pabllo.
Fora do palco, Rico se coloca menos como diva pop, mais como um trabalhador em busca de seus direitos - sim, o tema é explosivo em tempos de "reforma" "trabalhista" de Michel Temer, a drag queen da política que tem sido fracasso retumbante de público e de crítica, mas ganha refrega atrás de refrega no tapetão, num contexto em que tudo parece estar virado do avesso.
Há uma briga real entre Rico e Pabllo? Rico responde, diretamente do largo do Arouche, onde o frio é um açoite.
Por :Pedro Alexandre Sanches.