LULA 34% ,‘É MELHOR JAIR ACOSTUMANDO COM O SEGUNDO LUGAR'

Recado do Datafolha para Bolsonaro: ‘É MELHOR JAIR ACOSTUMANDO COM O SEGUNDO LUGAR'



Jair Bolsonaro patina no segundo lugar. Lula lidera com o dobro da intenção de votos, de acordo com o Datafolha, que manda o seguinte recado ao deputado do PSC-RJ: ‘é melhor JAIR acostumando com o segundo lugar’.
O Datafolha divulgado neste sábado (2) é o início de uma operação midiática para retirar Bolsonaro da jogada presidencial. A presença dele no pleito de 2018 atrapalha os interesses dos barões da mídia que serão representados pelo PSDB. Vide a Veja desta semana que dedicou a capa às fofocas no ninho.
Em setembro último, o Blog do Esmael já havia classificado como “voo de galinha” a candidatura de Bolsonaro. Agora, com o comitê central da burguesia partindo para cima dele, a tendência é que retire seu nome da disputa presidencial. É uma questão de tempo, apenas.

                                                               Ex direita, fala sobre 2018
                                                                   

No primeiro cenário, que inclui Lula, Marina Silva (Rede), o governador Geraldo Alckmin (PSDB) e Ciro Gomes (PDT), o petista alcança 34% da preferência do eleitorado. Bolsonaro tem 17%. Marina aparece com 9%. Já Alckmin e Gomes tem 6% cada. O ex-ministro do Supremo Joaquim Barbosa (sem partido) alcançou 5%. O senador Alvaro Dias (Podemos) aparece com 3%. Manuela D'ávila (PCdoB) tem 1%, assim como o ministro da Fazenda Henrique Meirelles.

Os percentuais de Lula e Bolsonaro variam pouco em outros cenários. Com a opção de uma candidatura de Joaquim Barbosa, mas sem Marina Silva na disputa, Lula alcança 37%. Bolsonaro aparece com 18%. Alckmin e Gomes aparecem com 8% e 7%, respectivamente. Barbosa, por sua vez, teria 6% da preferência.

Ainda segundo o instituto, Lula ganharia o segundo turno em todos os cenários em que aparece como candidato. Em um confronto com Alckmin, ele ganharia de 52% a 30%. Com Marina, 48% a 35%. Contra Bolsonaro, o resultado seria 51% a 33%.



Sem Lula, Bolsonaro lidera
No caso dos cenários sem Lula apresentados pelo instituto, a liderança passaria para Bolsonaro. No primeiro cenário, que também não conta com Marina Silva, o ex-militar teria 21% das intenções de voto, seguido por Ciro Gomes, que aparece com 12%. Alckmin e Joaquim Barbosa têm 11% e 8%, respectivamente.